Quando procurar um Terapeuta da Fala?

front-view-of-boy-playing-with-stethosco

Se o bebé apresenta dificuldades em atingir competências de interação e comunicação:  

-não reage ou reage pouco a sons do ambiente;

-evidencia dificuldade em iniciar e manter o contacto ocular durante a interação do adulto;

-demonstra dificuldade em partilhar brinquedos e brincadeiras com o adulto;

-não responde ao nome;

-revela dificuldade em imitar o adulto durante o brincar (ex: apontar, dizer adeus; imitar vocalizações /papapa/ /tatata/);

-tem dificuldade em iniciar as interações com o parceiro comunicativo através do sorriso, gestos ou vocalizações.

Se a criança manifesta dificuldades no desenvolvimento de linguagem:

-não tende a fazer pedidos;

-faz poucas perguntas;

-tem dificuldade em compreender ordens simples;

-utiliza frases com poucas palavras, tendo dificuldade em combinar diferentes elementos sintáticos (de acordo com o esperado para a faixa etária);

-apresenta um discurso pouco percetível para parceiros comunicativos que não façam parte do seu quotidiano:

-produz poucos sons ou faz muitas trocas;

-produz parte das palavras, tendo dificuldade em completá-las;

-apresenta reduzido vocabulário para se expressar, dificultando a sua participação em situações comunicativas;

-demonstra dificuldade em acompanhar histórias ouvidas;

-tem dificuldade em contar o seu dia, um acontecimento experienciado por si, ou recontar uma história ouvida;

-apresenta um discurso confuso e desorganizado;

-revela dificuldade em responder a perguntas do tipo “quem?”, “quando”; “onde”, “como?” e “porquê?”;

-tem dificuldade em acompanhar canções, compreender rimas e partir palavras em sílabas.

 

Se a criança apresenta dificuldades na compreensão e expressão escrita da linguagem:

-demonstra dificuldade em associar o som e a letra;

-tem dificuldade em juntar sílabas quando pretende ler;

-omite ou trocas letras quando escreve;

-lê de forma muito lenta e com reduzida entoação;

-demonstra baixa compreensão leitora.

 

 Se a criança apresenta alterações ao nível da fala:

 -evidencia sinais de alterações na fluência do discurso (repetições, prolongamentos, bloqueios) – gaguez com impacto na comunicação e nas relações sociais;

-apresenta distorções na fala (ex: coloca a língua entre os dentes para produzir os sons /s/ e /z/; parece dizer os sons todos mas o discurso é pouco preciso e por isso pouco percetível);

-exibe rouquidão ou fadiga vocal.

 

Se a criança apresenta alterações relacionadas com a motricidade orofacial:

-evidencia dificuldades de sução;

-exibe dificuldade na mastigação ou deglutição;

-tem uma respiração predominantemente oral;

-está frequentemente de boca aberta e com a língua rebaixada;